Os rally’s mais estranhos do mundo – Mongol rally

Tal como todos os “petrolheads” uma das coisas que me fascina são os desportos motorizados, visto ser um fã confesso do Dakar, por diversas vezes tentei pesquisar algo que se equiparasse e que fosse acessível a um comum mortal,  acabei por encontrar alguns dos mais estranhos  rallys do mundo, entre eles o Mongol rally.

Este rally começa na Europa e originalmente acabava em Ulan Bator na Mongolia, no entanto nos últimos anos o fim tem sido feito em Ulan Ude na Rússia, devido a alguma burocracias com as autoridades Mongolianas. Na edição deste ano a partida oficial foi feita no dia 17 de Julho e a data prevista de chegada encontra-se numa janela temporal que começa dia 12 de Agosto e que se extende até 12 de Setembro, este rally tem um percurso de mais de 17500km.

O principal lançamento acontece normalmente em Londres, no entanto existem outros pontos de arranque na Republica Checa. É descrito por quem participa como uma das maiores aventuras do mundo.

O Mongol rally tem três regras principais:

  1. O carro tem que ser o maior chaço que conseguirem arranjar
  2. As equipas não têm qualquer tipo de suporte durante o rally
  3. Cada equipa tem que conseguir angariar pelo menos 1500€ para obras de caridade

O rally é descrito como uma aventura para os participantes, e não um rally tradicional, o percurso não pode ser feito em auto-estradas e não existe qualquer reconhecimento para o primeiro a cortar a meta. A equipas não poderão ter carro de suporte, pelo menos oficialmente, até porque os carros que são permitidos não são capazes de desempenhar tal tarefa.

Os veículos

Os carros deverão ser o mais ranhosos quanto possível e não deverão ter cilindradas superiores a 1000cc, salvo raras excepções em que poderão ser admitidos carros até 1200cc, mas nunca superiores a isso.

Poderão ser ainda admitidas motas desde que não excedam os 125cc, e ainda alguns veículos que sejam considerados como cómicos.

Todos os veículos cuja cilindrada seja superior a 1200cc ou com uma idade superior a 9 anos deverão ser retirados da Mongólia assim que terminado o rally.


Custos

Para além dos custos associados à compra do carro e sua manutenção ao longo do rally, os preços de inscrição variam entre os 600€ caso a inscrição seja feita até Novembro, 650€ caso a inscrição seja feita até Janeiro e 700€ depois das datas referidas. Cada equipa é ainda responsável por angariar o mínimo de 1500€ para obras de caridade.

Sem dúvida o Mongol rally é uma experiência única e completamente louca, é de relembrar que este rally atravessa mais de 20 países onde as condições nem sempre são as melhores, pelo que, os perigos estão sempre presentes, em edições anteriores já se registaram alguns feridos tendo havido um participante que faleceu na consequência de um acidente no Irão.

Mas como este existem mais alguns rallys que nas próximas semanas vou trazer até vocês por isso mantenham-se atentos… Ah e para quem ficou com o bichinho já ha datas confirmadas para o Mongol rally em 2017, para mais informações visitem (http://www.theadventurists.com/mongol-rally).

Relacionados com esta noticia

Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar!

Notificar de
avatar
wpDiscuz