Audi desenvolve sistema eROT para carregar baterias

Na sua função mais básica, a tarefa dos amortecedores resume-se a absorver energia, especialmente energia cinética criada durante a condução. Essa energia habitualmente é desperdiçada sob a forma de calor, mas e se essa energia pudesse ser armazenada? É exactamente isso que a Audi espera conseguir fazer com o novo sistema de suspensão que se encontra a desenvolver, este é chamado de sistema eROT.

Como funciona?

Neste Sistema eROT, um braço alavancado absorve o movimento feito pela roda e através de uma série de engrenagens, transmite o movimento a um motor eléctrico que irá gerar electricidade que por sua vez irá ser armazenada numa subestação de 48 Volts.

Qual a quantidade de energia gerada? Tudo vai depender de quão má é a estrada em que se circule, segundo alguns testes da Audi nas estradas Alemãs, são gerados entre 100 e 150 watts/h, esta média teve em conta condução entre troços novos de auto-estrada, assim como, troços de estradas secundárias.

Claro que quanto mais energia for gerada menor será o consumo de combustível o que se traduz numa consequente descida nas emissões de Co2, espera-se que se traduza numa descida de 3 g/km

Existirá ainda um truque de software que irá alterar as configurações da suspensão, dando-lhe uma compressão mais macia e uma absorção mais eficaz de modo a maximizar a energia cinética gerada durante a condução.

Em Portugal e tendo em conta o estado de algumas estradas, este sistema eROT, poderá ser significado de uma significativa poupança na factura mensal de combustível, já para não falar no pessoal que vai passar a andar apenas em estradas florestais, com jeitinho vão conseguir andar de carro sem gastar uma única gota de combustível.

Relacionados com esta noticia

Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar!

Notificar de
avatar
wpDiscuz