Como construir um carrinho de choque capaz de atingir 160 km/h

Colin Furze foi o homem que conseguiu pela primeira vez na história por um carrinho de choques a atingir a velocidade de 160 km/h. Esse feito entrou para o livro de Guiness e com a ajuda do Stig o seu feito correu os 4 cantos do mundo. No entanto ficou sempre a questão no ar: Como é que ele o fez?
É exactamente a essa pergunta que ele se endereçou quando criou o vídeo a explicar todas as alterações que fez ao carrinho de choque dos anos 60, que permitiram que ele obtivesse uma velocidade de 160 km/h de um veiculo tão pequeno.

De acordo com o vídeo, que poderá ver em baixo, para atingir esta velocidade, Furze teve que alterar o motor original do carrinho de choque e colocar um Honda 600cc de 4 cilindros, e instalar um sistema de travagem diferente para lidar com as novas capacidades do carro. Também o sistema de refrigeração teve que ser repensado, devido ao calor a mais gerado pelo novo motor e as pequenas entradas de ar que vinham com o carro.Além disso o novo sistema eléctrico teve que ser impermeabilizado com nada mais, nada menos do que um saco plástico.

Para evitar capotar, Furze colocou em ambas as extremidades frontais umas chapas metálicas capazes de reduzir o adornamento excessivo do carrinho de choque, e para chegar ao objectivo final de atingir os 160 km/h, após os primeiros testes alterou as relações da caixa.

Apesar de todas estas modificações, a direcção ficou a mesma que originalmente equipava o carrinho de choque.

 

Apesar de não recomendarmos que o imite, com este vídeo pode adquirir as noções básicas de como o fazer.

Relacionados com esta noticia

1
Deixe um comentário

avatar
1 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
0 Comment authors
Será este o sistema de escape mais barulhento do mundo? - MotorSpot Recent comment authors
  Subscribe  
mais recente mais antigo mais votado
Notificar de
trackback

[…] Furze, o homem que nos trouxe o carrinho de choque mais rápido do mundo, foi desafiado para construir o sistema de escape mais barulhento que ele conseguisse […]