Qual a definição de mau carro nos dias que correm?

Se voltarmos 20 anos atrás no tempo, tendo em conta os padrões de hoje, encontramos carros que são autênticos caixões com rodas, sem o mínimo conforto ou noção de estilo. Mas será que eles sempre foram assim?

A evolução no mundo automóvel é uma coisa impressionante, basta olhar para um modelo que tenha sobrevivido a estas ultimas duas décadas, para ver que as diferenças são abismais. Os carros cresceram no seu tamanho e na sua potência, a qualidade e o conforto passaram a ser factores primordiais e com o apertar das regras de segurança, as evoluções tecnológicas tornaram os carros muito mais seguros.

Então se ao olharmos para trás, conseguimos classificar alguns desses carros como maus, mas na altura eram considerados bons, tendo em conta os padrões de hoje em dia, o que é necessário para classificar um mau carro?

Para quem tem andado distraído, é  fácil responder a esta questão, basta apontar para as marcas mais baratas e rotula-las como más, mas quem o fizer, esta a cometer um grande erro, pois nos últimos anos, têm sido essas mesmas marcas, a conseguir ter uma curva de crescimento (no que toca à qualidade) mais assinalável, conseguindo oferecer produtos com qualidade a preços mais reduzidos. Ao mesmo tempo que a qualidade aumenta, a fiabilidade também passou a ser uma das principais preocupações dessas marcas.

E se olharmos bem para aquilo que nos é oferecido, podemos reparar ainda, que aquilo que nos oferecem no segmento A a nível de equipamento, já não difere muito daquilo que nos oferecem no segmento E e essa diferença, tem-se esbatido cada vez mais ao longo dos anos.

Posto isto, a conclusão a que chego, é que actualmente os níveis de qualidade são tão altos, que não é fácil definir quais os aspectos que determinam se um carro é mau ou não. Salvo raras excepções, é preciso analisar alguns aspectos ao detalhe, para separar o trigo do joio.

Aspectos como  a segurança, conforto e equipamento, são os elementos chave para a nossa análise, qualquer carro com uma nota mais baixa nos testes da EURONCAP, ou com um nível de qualidade geral inferior, poderá ser tido como um mau carro. A fiabilidade, deverá ser outro aspecto a ter em conta e também aqui, é preciso ser muito meticuloso para se encontrar um problema crónico, que faça com que um carro seja rotulado como pouco fiável, algumas marcas, acabam mesmo por oferecer mais de 5 anos de garantia, como garantia da sua fiabilidade.

Uma coisa é certa, os carros maus do antigamente, são apenas fruto da evolução ao qual todos estamos sujeitos, evolução essa, que fará com que daqui a 20 anos, os carros bons de hoje, sejam os carros maus de então.

 

Acharam o nosso conteúdo interessante? Não se esqueçam de fazer like na nossa página de Facebook e de subscreverem o nosso canal do Youtube. Se gostas mesmo muito do nosso projeto, torna-te nosso patron e apoia-nos na nossa página do Patreon.

Relacionados com esta noticia

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notificar de