Novas tecnologias impostas pela UE para reduzir as mortes nas estradas

Doze novos dispositivos de segurança tornar-se-ão obrigatórios nos automóveis a partir de 2021, no mais recente esforço da UE para reduziro número de mortes nas estradas.

Actualmente, em toda a UE registam-se mais de 26000 mortes nas estradas por ano. O objectivo da UE, é reduzir esse número para 13.000 e reduzir para metade, o número de ferimentos graves até 2030.

Desde 2010, as mortes nas estradas da UE reduziram cerca de 20%, mas a Comissão Europeia reconhece que não houve uma queda significativa desde 2013. Estima-se que as novas medidas deverão salvar a vida de mais de 10.500 pessoas até 2030.

Sigam-nos no Facebook e subscrevam o nosso canal no Youtube

As novas características obrigatórias listadas abaixo, abrangem várias partes da segurança rodoviária e constituem a primeira actualização das normas mínimas de segurança da UE dos veículos desde 2009. Muitas dessas características, já são disponibilizadas pelas marcas, mas muitas vezes, apenas como opcionais, o que a UE pretende, é que estes passem a ser disponibilizados de série.

  • Travagem de emergência avançada
  • Sistema de bloqueio por  excesso de álcool
  • Sonolência e detecção de atenção
  • Reconhecimento e prevenção de distracções
  • Gravador de dados de eventos (acidentes)
  • Sinal de travagem de emergência
  • Teste de colisão dianteiro de protecção integral dos ocupantes, além de cintos de segurança melhorados
  • Ampliação da zona de impacto da cabeça para pedestres e ciclistas, além de vidro de segurança
  • Assistência de velocidade inteligente
  • Assistência para manutenção na faixa de rodagem
  • Protecção do ocupante de impacto lateral
  • Câmara de marcha atrás ou sistema de detecção de obstáculos

Desde este ano, que os sistemas de travagem automática (AEB) e sistemas de manutenção na faixas de rodagem, já são uma exigência da Euro NCAP, para que um carro possa receber uma classificação de segurança de cinco estrelas.

Veja ainda:  A evolução da segurança automóvel nos últimos 20 anos

Um dos sistemas mais controversos é a assistência de velocidade inteligente, que pode controlar a velocidade do carro, fazendo com que este leia os sinais de transito, obrigando-o a cumprir os limites de velocidade.

Os sistema mais curioso será mesmo o de bloqueio por  excesso de álcool, onde caso seja detectado que o condutor tem excesso de álcool, o condutor simplesmente não irá funcionar. Resta saber como é que essa medição irá ser feita, será que iremos ter um tubinho no nosso carro, onde temos que bufar sempre que quisermos conduzir?

 

Relacionados com esta noticia

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notificar de