estradas danificadas

Nos últimos tempos, as questões ambientais têm estado em destaque um pouco por todo o mundo. A consciencialização ambiental, é cada vez mais importante e a cada ano que passa, a União Europeia aperta cada vez mais o cerco ao sector automóvel.

Este, tem sido o bode expiatório para tudo aquilo que de mal, se passa com o ambiente e é apontado, como uma das grandes causas para o aumento da poluição das cidades.

Já subscreveram o nosso canal no Youtube?

No entanto, antes de os diversos governos tentarem encontrar culpados, não deveriam eles olhar para os seus problemas internos, para entender o que é que eles podem fazer, para melhorar o ambiente, ajudando a reduzir as emissões provocadas pelos carros?

A Associação Espanhola de Estradas (AEC), realizou um estudo que relaciona directamente o estado das estradas, com a poluição emitida pelos veículos. Para fazer isso, um grupo de especialistas, mediu o nível de poluição de um carro numa estrada danificada e depois, numa estrada com o pavimento em bom estado.

Os resultados foram comparados e as diferenças encontradas, estão longe de ser insignificantes.

Esses testes foram realizados numa estrada de 40km e as emissões de CO2, variam em média 3,5%, entre a estrada em bom estado e a estrada com piso danificado.

Para além da questão das emissões, uma estrada mal mantida, acaba por originar outro tipo de problemas, como é o caso do aumento de combustível, da diminuição da segurança na estrada, o aumento do desgaste dos pneus, assim como, dos amortecedores e outros componentes do carro.

Tudo isto, acaba por influenciar o ambiente, pois o desgaste precoce dos componentes, leva à sua substituição, pelo que os elementos danificados, resultam em despojos que irão aumentar ainda mais a poluição.