Motor da próxima geração do Fiesta ST vai sofrer uma grande revisão

No planeta Terra poucos são os aficionados por carros que não gostam do Ford Fiesta ST. E porque haveriam de ser muitos? Um carro ágil, leve, barato (bem, dentro do possível)  e com um motor capaz de geral potência suficiente para chegar as 100 quilómetros hora em menos de 7 segundos (6.90s) , o Fiesta ST é um carro que oferece muito numa embalagem pequena. E isso é uma coisa boa para a Ford. Por isso também têm um grande trabalho em mão, no que se trata a dar seguimento ao que já criaram e lançar uma nova geração.

Neste aspecto, a Ford já começou o seu trabalho. Os relatos que nos chegaram é que um dos principais campos onde vai haver mudanças quando o novo Fiesta ST chegar aos concessionários é no motor.

Estando habituados a que a Ford nos ofereça motores de 4 cilindros equipados com turbo na gama ST do Focus e do Fiesta, é com surpresa que descobrimos que novos Fiesta ST virão equipados com um motor tri-cilindrico de 1 litro. Enquanto que se poderá pensar que a Ford não tem motor capaz de ser mordaz ao perder o 4º cilindro, essa preocupação cai por terra quando existem relatos que o motor que actualmente equipa o Fiesta Ecoboost de 125 cavalos foi usado num carro da Formula Ford, que com a devida afinação debitou uns impressionantes 205 cavalos. Estes níveis de potência ultrapassam claramente os 125 cavalos que a geração corrente do Ford Fiesta Ecoboost produz. E com as perdas de peso associadas a um motor mais pequeno, tornarão um carro já por sim muito ágil numa máquina de diversão.

O chefe do departamento de carros europeus Darren Palmer disse à Auto Express: “Neste desenvolvimento (do Fiesta ST), nós estamos a descobrir cada vez mais coisas que podemos fazer do motor 1.0, e os sinais são promissores. … é um grande motor – Tem um som brilhante e é capaz de produzir muito binário quando o turbo entra no jogo. Por isso estamos a olhar para o futuro do próximo ST.”

O Fiesta ST hoje em dia à venda é capaz de produzir 182 cavalos do seu motor turbo de 1.6 de cilindrada usando 4 cilindros. Por isso, é expectável que a Ford seja capaz de pelo menos igualar o mesmo numero de potência com o pequeno tri-cilindrico de 1 litro.

Ainda em declarações para a AutoExpress, Darren Plamer disse que a equipa belga encarregue do desenvolvimento do ST está obcecada em conseguir criar a direção perfeita para o carro, estando à procura da calibração certa que permita ao carro ter o comportamento que um Fiesta deve ter.

Entusiastas normalmente preocupam-se com a moda do downsizing dos motores que hoje em dia se vê. Mas esta combinação tem muito a ganhar e pouco a perder, visto que a Ford Performance tem grande experiência com motores sobrealimentados e com retirar-lhes o máximo de potência deles.

Fonte: Road and Track

Relacionados com esta noticia

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notificar de