A Toyota diz que o motor de combustão interna irá desaparecer até 2050 e se tornará muito menos comum do que os sistemas eléctricos até 2040.

Numa entrevista à Autocar, o chefe de desenvolvimento e engenharia da Toyota, Seigo Kuzumaki, disse que as repressões às emissões de CO2, forçarão os fabricantes de automóveis a abraçarem completamente a electrificação.

“Esperamos que, até 2050, reduzamos as emissões de CO2 dos veículos em 90% em relação ao valor de 2010. Para conseguir isso, de 2040 carros simples de combustão interna não serão fabricados, mas podem ser a base de algum híbrido ou plug-in “.

Uma parte importante dos planos a longo prazo da Toyota, será a adopção de baterias avançadas de estado sólido.

Veja ainda: Toyota C-HR Híbrido Review Portugal – A solução ecológica.

O primeiro veículo totalmente eléctrico da marca chegará em 2020 com baterias tradicionais de iões de lítio. No entanto, a Toyota diz que será capaz de produzir baterias de estado sólido no início dos anos 2020, permitindo que seus carros eléctricos ofereçam uma autonomia excepcional e carregamento rápido.

“Nós possuímos mais patentes em baterias de estado sólido do que qualquer outra empresa. Estamos perto de desenvolver carros usando essa tecnologia, e acreditamos que estaremos à frente de nossos rivais para conseguir isso “.

Uma tomada de posição ousada, quando muitas vozes apontam que o caminho da electrificação não será algo com futuro e é apenas uma moda passageira.

Sigam-nos no Facebook e subscrevam o nosso canal no Youtube