A nova entrada da BMW, o BMW X2, com tração integral, fez furor no Salão Automóvel de Detroit deste mês. Com previsão de ser lançado primeiro com tração integral, terá inicialmente um preço mais elevado e não será o que mais venderá no Mercado nacional. Essa será a função da versão de tração frontal, que será posta a venda passado algum tempo após a versão inicial entrar no mercado.

O BMW X2 virá equipado com motores de 4 cilindros a diesel ou  a gasolina que terão, segundo a marca, consumos entre os 4,6 – 4,8 l/100km. Os modelos a gasolina serão o sDrive 20i (192CV) e o tricilíndrico SDrive 18i de 140 cavalos, que se juntam às habituais versões a diesel, o XDrive 25d de 231 cavalos e XDrive 18d de 150 cavalos. Todas as versões terão disponível uma caixa automática, sendo que toads terão 8 velocidades, excepto no caso do x20i, que apenas terá uma caixa de 7 velocidades.Terão disponíveis 3 modos de condução, que serão o Comfort, Eco Pro e Sport.

Veja ainda: BMW, Mercedes ou Audi, quem venceu nas pesquisas do Google em 2017?

A nivel de dimensões, o X2 será ligeiramente mais pequeno do que o X1, tanto em comprimento como em altura. O interior será uma cópia quase integral do X1, excepto o volante. A plataforma continua a ser a mesma UKL do X1 e do Mini John Cooper Works.

O que o BMW perde em espaço ganha em estilo, justificando em parte o preço mais elevado do que o seu irmão de plataforma. Exteriormente, apenas a antena e os puxadores de portas são partilhados com o X1, sendo tudo o resto elements novos.

A BMW pretende ainda oferecer opções como o pacote M Sport e M Sport X, tal como opções como tecto panorâmico, suspensão regulável, patilhas no volante para as motorizações com caixa automática, ecrã heads-up e vários equipamentos que reforçam a segurança de quem vai a bordo do X2 para conquistarem mais compradores.

Se quiser ver mais informação sobre o BMW X2, visite o site da BMW aqui.

Sigam-nos no Facebook e subscrevam o nosso canal no Youtube