As “Grid Girls” não irão ser mais utilizadas na Fórmula 1, esta decisão irá ser aplicada já no início da temporada do Campeonato do Mundo de 2018. Sean Bratches, director de operações comerciais, disse que a mudança seria feita, de modo a estar mais em sintonia, com visão da organização, para este grande desporto que é a Formula 1.

O director da F1, Ross Brawn, disse na BBC Radio 5 em Dezembro do ano passado, que o uso de modelos promocionais femininos estava “em revisão”. Após estas declarações, a BBC Sport realizou uma votação sobre se as “Grid girls” deveriam ou não, fazer parte da Fórmula 1, com 60% dos votos a dar o OK à continuidade destas, durante os grande prémios de Formula 1.

Vejam ainda: Paddock girls o lado feminino das corridas

No entanto, não é só a FIA que pretende a retirada das meninas bonitas dos eventos, na semana passada, a Professional Darts Corporation disse que as “walk-on girls”, não iriam ser mais usadas, durante os seus eventos. Pouco depois desta decisão, a Women’s Sport Trust, disse que apoiava a decisão tomada pela Professional Darts Corporation e que esperava, que as promotoras de eventos desportivos como o Box, MMA, Ciclismo e desportos motorizados, seguissem os mesmos passos.

“Embora a utilização das Grid Girls, seja algo habitual há várias décadas na F1 , sentimos que esse costume não vai ao encontro dos valores da nossa marca e claramente, está em desacordo com as normas da sociedade moderna. Nós não acreditamos que a prática seja apropriada ou relevante para a Fórmula 1 e para os seus fãs em todo o mundo.”, acrescentou Bratches.

As “Grid girls” são modelos usados ​​para realizar determinados eventos promocionais, geralmente usando roupas justas que possuam o nome de um patrocinador. Na F1, têm normalmente como função, segurar guarda-chuvas ou placas de identificação dos pilotos na linha de partida, assim como, alinharem-se, criando um corredor através do qual, os pilotos caminham até ao pódio.

As Grid Girls tornaram-se alvo de debate, à medida que as atitudes sociais mudaram e algumas sociedades começaram a experimentar outras alternativas, como usar modelos masculinos em vez de mulheres, ou crianças como mascotes.

O que acham desta decisão? Estará a sociedade em que vivemos a tornar-se numa virgem ofendida, onde os falsos valores morais, criam cada vez mais discordância? Será esta decisão prejudicial à Formula 1? Deixem a vossa opinião…

Sigam-nos no Facebook e subscrevam o nosso canal no Youtube