Há 3 anos atrás, o caso dieselgate veio à tona e embora se saiba que a VW alterou o software dos carros, para enganar os testes de emissões, ainda existem muitas dúvidas de como tudo foi feito.

O canal Engineering Explained, decidiu assim, lançar um novo vídeo onde é explicado todo este esquema. A explicação dada não é de todo simples, pois todo o esquema também não o é, mas embora não seja necessário um curso de mecânica automóvel, temos que ter alguns conhecimentos básicos, para conseguir entender todo  processo.

A essência do dispositivo é bastante simples, consegue distinguir se o veículo que está a ser utilizado num banco de potência (que é o método utilizado para a realização dos testes de emissões), ou se este está numa utilização normal.  Quando o dispositivo percebe que o carro está numa situação da vida real, ele escolhe o desempenho e a economia de combustível em relação às emissões.

Veja ainda: Dieselgate: Actualização de software prejudica performances dos carros?

Ele faz isso, minimizando a recirculação dos gases de escape, fazendo com que o motor funcione com uma relação de ar-combustível mais flexível quanto possível, algo que embora seja mais limpo para o motor,  faça com que as emissões finais, sejam superiores ao permitido.

O dispositivo utilizado para este “esquema”, foi desenvolvido há cerca de 20 anos e embora programar todo este cenário tenha sido mais difícil para a VW, do que simplesmente adaptar os seus carros para serem mais “limpos”, aparentemente esta solução ficava bem mais em conta para os cofres da marca.

No vídeo, é ainda a bordada a questão da utilização de macacos durante alguns testes, onde algumas marcas alemãs, alegadamente fumigaram primatas com gases de escape.

Se quer realmente entender o funcionamento de todo o esquema do Dieselgate, este é sem dúvida um vídeo a não perder.

Sigam-nos no Facebook e subscrevam o nosso canal no Youtube