mercedes

A saga do Dieselgate continua a deixar marcas, e desta vez a Daimler Mercedes, visto que o governo alemão ordenou à marca a chamada às oficinas de 774 mil veículos diesel na Europa. Estes veículos são movidos por motores a diesel que, aparentemente, têm emissões mais altas de NOx do que seria suposto.

Recentemente, foram realizadas reuniões entre funcionários do governo alemão e o diretor-executivo da Daimler, Dieter Zetsche, por suspeita de que a marca estivesse a usar software ilegal nos seus carros.

Sigam-nos no Facebook e subscrevam o nosso canal no Youtube

Ao emitir um “recall formal imediato por causa de dispositivos proibidos”, o ministro alemão dos Transportes, Andreas Scheuer, reforçou a postura rígida do governo em relação aos veículos a diesel que poluem mais do que deveriam.

O ministro dos Transportes, Andreas Scheuer, ameaçou multar a Daimler, no entanto, de acordo com Ardnt Ellinghorst, analista da Evercore ISI, a empresa pode ter sorte e escapar a esta multa.

mercedes

A marca alemã irá modificar os softwares dos modelos Vito e Classe C, mas estima-se que os dispositivos de manipulação de emissões estejam em outros modelos também. Em causa estarão ainda os motores que equipam os veículos 1.6 das Classes A e B.

A marca já veio negar qualquer acusação, indicando que não está a usar qualquer tipo de dispositivo proibido nos seus motoros.