Golf

Se nas ultimas semanas a tinta que escorre nos jornais sobre a Volkswagen continua a ser sobre o mesmo assunto, problemas com os testes de emissões, desta vez a tinta a escorrer será sobre a nova e aguardava geração do mítico Golf, o Golf Mk8.

A Volkswagen deve apresentar a oitava geração do Golf no Salão de Genebra, em Março do ano que vem e com a data a se aproximar, começam a surgir rumores sobre como será o novo carro.

Golf

Um dos primeiros pontos que se conhece, é a plataforma MQB, que devido a novas técnicas de construção e materiais mais leves faz o peso final do Golf cair em cerca de 50 kg. No entanto a nova geração será consideravelmente maior quando comparado a actual, dando ênfase ao espaço interno que será o maior da categoria. O objectivo parece bem definido, roubar clientes que procuram algo mais pequeno que o Mercedes-Benz Classe C e BMW Série 3.

Já Subscrevam o nosso canal no Youtube?

Algo que também já se sabe, é a utilização de tecnologia híbrida, ou seja, um motor eléctrico ligado ao motor a combustão para dar mais potência ou em algumas situações, movimentar o carro sozinho. No Golf, isso será possível com a utilização da arquitectura eléctrica 48V, uma novidade na plataforma MQB e em modelos mais acessíveis. A opção de 12V, mais barata, será utilizada nas versões de entrada. Na versão GTI, o motor eléctrico dará mais potência em determinados modos de condução.

Golf

Haverá a motorização 1.0, que poderá não ter turbo, mas sim um mecanismo que irá auxiliar o motor em alturas especificas. O motor 1.5 TSI continuará a ser uma opção, assim como a nova versão do motor diesel 2.0 TDI, que será mais leve, com um turbo mais eficiente e responsivo, redução dos desgastes internos e também diminuição dos níveis de emissões de gases poluentes.

O design do novo Golf é descrito como evolucionário, mantendo características do MK7, mas com elementos actualizados, que seguirão os modelos da linha ID, com proporções desportivas e limpas. No interior, os ecrãs tácteis vão substituir uma boa maioria dos botões existentes, fazendo com que seja um dos modelos com menos botões mecânicos no segmento. A má noticia é que a versão de duas portas e a versão Variant podem não vir a ser fabricadas na próxima geração.

Fonte: AutoCar