Novo BMW Série 1 e o que se sabe até agora

BMW Série 1

Se é um purista da BMW, talvez seja melhor parar a leitura do artigo já aqui. Porque? Porque parece que a empresa decidiu retirar o ponto principal pelo qual se destingue das outras marcas, a tração traseira.

No entanto, será realmente uma desgraça a troca da tração para as rodas dianteiras na próxima geração do série 1 da BMW?

A melhor plataforma de condução?

A atual série, é rápida, feliz e comunicativa. Infelizmente, a desvantagem disso é a conforto no assento traseiro, devido ao seu layout de tração traseira.

Para contornar este problema (e para distribuir os custos da sua plataforma baseada em FWD), a BMW mudou para a tração dianteira. Mas será que ela será tão boa quanto a sua antecessora? Muitos céticos lançam dúvidas, mas a BMW está a dar o melhor de si usando a mais recente plataforma FAAR da empresa.

Lembre-se, este não será o primeiro FWD Série 1, já que esta distinção vai para o sedan baseado na atual plataforma UKL e feito para a China.

Já subscreveram o nosso canal no Youtube?

Ao seguir essa estrada, a Série 1 de 5 portas será mais leve, espaçosa, ágil e capaz de suportar motorização elétrica.

Poder para a frente e ás quatro rodas

Haverá uma gama de motores a gasolina, 1.5 litros e 2.0 litros turbo, com a potência a ser enviada para as rodas dianteiras através de uma caixa manual de 6 velocidades (disponibilidade dependendo do modelo) e 8 velocidades automáticas de alta velocidade. Haverá pelo menos dois modelos híbridos.

Sim, deverá haver um modelo M

Assim como a tração traseira, os atuais modelos de seis cilindros também enfrentarão o machado. Felizmente, para os entusiastas do desempenho, os seis cilindros serão substituídos por uma unidade de gasolina de 2.0 litros turbo, produzindo mais de 300cv através de um sistema xDrive AWD.

BMW Série 1

Mudança de estilo

Infelizmente, o novo Série 1 perde o capô longo, as proporções salientes e agora apresenta uma superfície de chapa mais nítida e precisa.

A grade de dois rins da BMW também se afasta da norma com um design que é angular, amplo e agressivo. Indiscutivelmente, você poderia quase rotular o novo design como mais um X2 orientado a asfalto, mas sem o revestimento semelhante a um SUV.

Possivelmente apenas cinco portas

A BMW pode seguir a mais recente tendência do mercado, que vê os fabricantes de automóveis abandonarem os modelos hatchback de três portas por causa da baixa procura e oferecerem o hatchback Série 1 exclusivamente como um modelo de cinco portas. Evidentemente, essa medida ajudaria a marca bávara a reduzir os custos de produção e desenvolvimento.

E sobre o interior?

Embora saibamos que a mudança de plataforma resultará em mais espaço interno, especialmente para os passageiros traseiros, ainda não se tem muita informação do design interior. No entanto, dada a tendência da BMW usar interiores muito semelhantes em modelos de mesmo tamanho, independentemente do estilo do corpo e adotar uma abordagem extremamente cautelosa e evolucionária para projetos de interiores, não ficaríamos surpresos se Série 1, se pareca muito com a do X2.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notificar de