isa

No mês passado, a Comissão do Mercado Interno do Parlamento Europeu e a Protecção dos Consumidores reuniram-se para votar uma nova série de sistemas de segurança que se tornariam obrigatórios nos novos automóveis da UE até 2020. Um desses sistemas chama-se ISA ou Intelligent Speed ​​Assistance.

A ISA usa dados do GPS do seu carro e/ou uma câmera de vídeo com reconhecimento de velocidade, para detectar o limite de velocidade no na zona da estrada em que o condutor se encontra. Nada de novo até aqui, visto que os sistemas de navegação por satélite já mostram os limites de velocidade nos ecras há anos. A diferença com o ISA é que, quando um limite de 90kms/h passa para um limite de 80kms/h, ele reduz automaticamente a potência do motor para que o carro não passe desse limite.

Já subscreveram o nosso canal no Youtube?

Um sistema ISA é, na verdade, instalado no mais recente Ford Focus, mas que o condutor pode desligá-lo pressionando o pedal do acelerador.

A comissão em Bruxelas aprovou positivamente a ISA e pretende colocar a legislação em estado de tinta permanente antes das eleições do Parlamento Europeu em Maio.

Isso importa se podemos desligar o sistema?

Não parece que isso vá acontecer, de os fabricantes poderem de alguma forma, desactivar o ISA. Afinal de contas, o excesso de velocidade é ilegal.

Obviamente, isso é um desastre os entusiastas, mas também é o começo do fim para os fabricantes de automóveis. Quem vai comprar um BMW M4 se só puder andar no máximo a 120kms/h? Pior, ter um novo M4 com este sistema e ser ultrapassado por alguém com um antigo 318d e não poder fazer nada.

Os fabricantes de automóveis estão em uma posição difícil. Eles dificilmente podem ir frente a frente com Bruxelas porque, como já dissemos, o excesso de velocidade é ilegal. Em vez disso, os fabricantes de automóveis europeus estão a tentar colocaar como obrigatório a informação do limite daquela zona no painel informativo, como já acontece agora em alguns modelos. Parece que a Comissão de Mercado Interno quer mesmo que o ISA seja instalado.

O que se pode fazer?

Provavelmente, não muito. Certamente que será um sistema que mais cedo ou mais tarde, vai ser possível desactivar, mas as autoridades certamente vão começar a fiscalizar os carros que venham com esse sistema instalado, se for apanhado em excesso de velocidade. Por outro lado, o seguro poderia ser invalidado.