A maioria dos fabricantes de automóveis, estão numa corrida, para provar que eles estão realmente a investir e a contribuir para um futuro sustentável.

Esta questão, já deixou de ser apenas mostrar que a marca é amiga do ambiente e passou a ser, qual é a mais “verde” e com que rapidez se consegue tornar a mais ecológica.

Já subscreveram o nosso canal no Youtube?

A Mercedes-Benz, abordou este tema, lançando o seu projecto Ambition2039. Este plano, tem como objectivo, tornar todas as suas actividades o mais neutras quanto possível, no que toca às emissões de carbono.

A Ambition2039 orbita em torno de um único objetivo: ter em 20 anos, uma frota de carros neutros em carbono. Isto representa cerca de três ciclos de produto.

Isto não significa apenas, que os carros deverão ter 0 emissões, isto significa, que todas as operações, incluindo as fábricas onde este são construídos, deverão ser ecologicamente sustentáveis.

Este é sem duvida um objectivo bastante ambicioso, mas a Mercedes-Benz deu o seu primeiro passo nesse sentido com o SUV elétrico EQC.

Estima-se que metade de todas as vendas de carros até 2030, venha de carros elétricos ou híbridos plug-in.

Para alem dos sistemas elétricos, a Mercedes-Benz também está continuamente a trabalhar em outras soluções, como é o caso, das células de combustível alimentadas a hidrogénio, prova disso, é o GLC F-Cell.

A Mercedes-Benz, já conseguiu tornar neutra em carbono a sua fábrica em Sindelfingen, na Alemanha. A marca assumiu ainda, o compromisso de até 2022, todas as fábricas da Europa seguirem este plano.

Para isso, as fábricas deverão utilizar fontes de energia renováveis, como eólica e solar e os veículos construídos, deverão ter uma “taxa potencial de reciclagem de 85%”, o que ajudará a reduzir o desperdício geral.

A Marca sabe que não pode controlar todas as partes desta equação, pois muita da energia eléctrica ainda provém, de fontes que libertam dióxido de carbono.

Outra das variáveis, são os componentes que eles utilizam e são construídos por terceiros, que não partilham da mesma mentalidade da marca.

Para combater esta última variavel, a marca comprometeu- se a trabalhar com fornecedores que partilhem da mesma visão e utilizem soluções mais ecológicas.