A estratégia de desempenho da Toyota é curiosa. Embora a empresa tenha uma rica história de carros desportivos, optou por se juntar a parceiros para os seus dois últimos projetos, o 86 e o ​​Toyota Supra. O homem por trás de ambos é Tetsuya Tada e recentemente ele falou sobre o futuro do último carro desportivo da Toyota numa entrevista.

Enquanto o 86 foi co-desenvolvido com a Subaru, que vende o modelo como o BRZ, o Supra foi desenvolvido em conjunto com a terceira geração do BMW Z4. É uma cooperação que levou algum tempo para arrancar. Inicialmente, o então CEO da BMW, Herbert Diess, agora chefe da Volkswagen, queria desenvolver em conjunto um sucessor do i8, mas Tada não aceitou. Após a partida de Diess, as conversas foram retomadas.

Mas enquanto a BMW estava interessada em continuar o Z4 na sua forma tradicional, Tada-san certificou-se que o projeto em conjunto se mostrasse um carro desportivo a sério. E uma condução no Supra revela que o ajuste da Toyota está mais alinhado com seu propósito de desempenho do que o da BMW, embora a BMW apresente 382 cavalos de potência, significativamente mais do que o Supra de 335 cavalos.

Toyota Supra

Tada-san fala sobre a reação ao seu carro e sobre onde ele poderá ir em seguida e uma coisa é clara, a classificação de 335 cavalos não é o fim da estrada para este modelo.

“Com um carro desportivo, a promessa é oferecer mais desempenho a cada versão nova”, disse ele. E podemos esperar versões novas praticamente todos os anos.

Já subscreveram o nosso canal no Youtube?

Enquanto Tada não confirmar os números reais, é possível que a versão de seis cilindros do Supra venha a ter uma potência adicional de 50 cavalos quando for mexida em cerca de três anos ou menos. Mas, ainda antes, haverá atualizações no desempenho, tal como também, os travões de cerâmica disponíveis.

Tada diz o que não esperar, como por exemplo, a transmissão manual que apesar de um numero grande de entusiastas o pedirem, não irá acontecer. O conselho dele, “Clientes que querem caixa manual devem escolher o Toyota 86.”

Toyota Supra

Que tal uma versão roadster? É improvável que isso aconteça também, já que já existe esse modelo, o BMW Z4. “A relação entre o Supra e o Z4 é parecida ao relacionamento entre o Porsche Cayman e o Boxster”, diz Tada.

Claro, há mais diferenciação. Enquanto o Supra oferece exatamente dois modos, afinados à perfeição, o BMW Z4 vem com um vasto número de modos e dois mapas de transmissão para mexer. A direção da BMW também é excessivamente pesada. Por outro lado, a BMW está um passo à frente quando se trata do sistema de infotainment.

Toyota Supra

Mais se pede das variantes futuras com maior desempenho, e ele responde com, “Nós temos muitas ideias!”.