Antes de começarmos com o artigo, avisamos que “alguns fãs de carros”, podem achar este conteúdo perturbador. Hoje trazemos imagens, de um Rimac C-Two, a ser completamente espancado, durante testes de impacto.

Como já referimos, a máquina em questão, é o próximo hipercarro eléctrico da Rimac, o C_Two. Ele foi apresentado em Março de 2018, no Salão Automóvel de Genebra, mas ainda numa versão de pré-produção.

Já subscreveram o nosso canal no Youtube?

Desde então, a Rimac tem vindo a desenvolver cuidadosamente a versão de produção e os testes de colisão, são uma parte significativa do processo.

Mas uma coisa, é projectar um hipercarro eléctrico com 1.888 cavalos de potência, outra, é garantir que ele não é uma autêntica armadilha com rodas. E esse, é um desafio enorme, especialmente quando temos que fazer testes de colisão e cada um dos carros que vamos destruir, custa mais de um milhão de Euros.

Como tal, a Rimac gasta muito tempo, a realizar simulações para ver como é que os vários componentes, devem responder a diferentes cenários de impacto. Só depois de essas simulações serem aprovadas, é que os testes passam a ser reais.

Embora esta seja enorme despesa para qualquer marca, para uma marca pequena, que ainda só tem 10 carros produzidos, todos os detalhes têm que ser antecipados e bem calculados, para manter os custos o mais baixos quanto possível.

Por isso mesmo, eles reutilizaram o mesmo chassi monocoque cinco vezes para vários testes. Semelhante ao processo de testes de Koenigsegg, a Rimac descobriu que o monocoque, era forte o suficiente, para aguentar com vários testes.

O vídeo é repleto de visões impressionantes dos bastidores do desenvolvimento do C_Two, que aliás, está agora a avançar para a fase final de testes. O Rimac C_Two, tem lançamento previsto para o próximo ano.