A Opel iniciou os testes do seu novo carro de rally totalmente elétrico, o Corsa e-Rally Cup, está a ser testado no Dudenhofen Test Center, na Alemanha, uma instalação de testes, que é administrada pela marca irmã Vauxhall.

Este centro de teste, incorpora uma pista de 5 quilómetros, onde os carros conseguem atingir velocidades bastante altas, ideal para testar um carro de rally eléctrico, onde se espera que as acelerações e a velocidade de ponta sejam bastante altas.

Já subscreveram o nosso canal no Youtube?

Segundo o diretor da Opel Motorsport, Jörg Schrott, o objectivo destes testes, é fazer com que os carros percorram o máximo de quilómetros possível, de forma a reunir o máximo de dados para estudo.

Dado que este é o primeiro carro de rally 100% eléctrico, não existem grandes dados sobre o comportamento do carro num cenário real e todos os que tinham até aqui, eram resultado de cálculos e simulações.

Um dos focos destes testes, é a obtenção de dados sobre a gestão da carga e temperatura das baterias, de forma a que, estas consigam aguentar uma especial de rallys.

Quando os testes do Corsa-e Rally terminarem, a Opel irá construir outro protótipo, que servirá de base para futuros clientes. Serão produzidos numa fase inicial, cerca de 20 exemplares, com os primeiros 15, a serem entregues no verão, a tempo de um evento de testes que irá ser organizado.

“É importante que o desempenho permaneça constante e acessível em todas as condições. O carro deverá garantir oportunidades iguais para todos os participantes. Decidimos também, que o Corsa-e Rally, deve corresponder ou até exceder os padrões do seu antecessor a gasolina, o Opel Adam Cup.”.

Jörg Schrott

O centro de gravidade do carro é baixo, graças à bateria montada no fundo do carro, o que também influencia a distribuição de peso, o que é extremamente importante, para garantir um carro de competição ágil e equilibrado.

O Corsa-e Rally usa a mesma bateria que o Corsa eléctrico de produção, uma unidade de 50kWh, que permite uma autonomia de 328 km de acordo com o ciclo WLTP.

No carro de rally, existem três modos de condução, o ‘modo de competição’, que fornece uma potência máxima de 136cv e binário máximo por pelo menos 60 km.

O ‘modo chuva’, que fornece uma curva de binário adaptada a superfícies escorregadias. E por fim, um ‘modo eco’, que é projectado para o uso entre os troços de ligação, de forma a economizar o máximo de carga possível.

É expectável que o Corsa-e Rally possa fazer a sua estreia na época de 2020 e comece a competir já em 2021 numa categoria própria. Para já, ainda não foi anunciada uma equipa oficial, pelo que os carros deverão destinar-se a pilotos privados.