sinais de Trânsito

Numa altura em que a circulação automóvel no nosso país é mais reduzida, no próximo dia 20 de Abril, entrarão em vigor novos sinais de trânsito, que visam a complementar a informação quer vertical, como horizontal das nossas estradas.

Para que estas novas alterações não passem ao lado dos automobilistas, a Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR), lançou uma campanha que decorrerá até ao dia 20 de Abril, chamada “Novos sinais, maior segurança”.

Já subscreveram o nosso canal no Youtube?

Com estas alterações, serão introduzidos dezenas de novos sinais de trânsito, que poderão ser consultados através da página oficial da ANSR, onde estão descritos todos os tipos, códigos e uma explicação da sua utilidade.

Nesta listagem, destaca-se a introdução dos sinais de zona residencial ou de coexistência, designação dada a uma área partilhada entre carros e pessoas, que inclui regras de trânsito particulares. Estas novas zonas partilhadas, têm de ser aprovadas pela ANSR.

“A implementação destas zonas, de uma forma tecnicamente suportada, contribui para a melhoria da segurança rodoviária dentro das localidades, nomeadamente dos utilizadores vulneráveis”

ANSR

Nestas zonas e em zonas perto de escolas, hospitais e outros locais onde é necessária uma condução mais cuidada, poderá passar a ser implementado o limite de velocidade de 30 km/h.

Para quem circula em cidade e tem carros mais antigos, existem agora as zonas de emissões reduzidas, onde só podem circular veículos menos poluentes. Foi introduzido um sinal que indica a zona onde é proibido o trânsito de carros mais nocivos para o ambiente, que deverá ser complementado, por um painel adicional que terá o nível máximo de emissões. Este limite e esta sinalização, ficará ao encargo dos municípios, assim como, a delimitação dessas zonas.

Também serão introduzidos novos sinais de informação, novos símbolos de indicação turística, geográfica, ecológica e cultural, assim como, a representação gráfica dos sinais dos condutores, dos agentes reguladores do trânsito e dos sinais luminosos.

Todas as alterações poderão ser consultadas aqui, na página oficial da ANSR.