travão de mão

O travão de mão, é conhecido por toda a gente, como a melhor forma de ‘cortejar’ uma mulher. Este objecto quase de culto hoje em dia, está a ser severamente ameaçado, pois nos dias de hoje, raros são os carros que o equipam.

Durante os últimos 130 anos, este elemento tem acompanhado os condutores. Este é um daqueles elementos do carro, que mais nostalgia trás e quase toda a gente, tem pelo menos uma história para contar, usando o travão de mão.

Já subscreveram o nosso canal no Youtube?

No entanto, estes tempos de glória estão a chegar ao fim, e as gerações futuras, vão ficar privadas da utilização deste elemento. Hoje em dia, apenas 25% dos carro novos, equipam travão de mão.

O que significa, que 75% de todos os carros vendidos, possuem em seu lugar, um simples botão, que serve de travão de parque eléctrico e com o qual, nunca sabemos se o devemos pressionar ou puxar, para travar o carro.

No ano passado, modelos como o BMW Série 1, BMW Série 3, Peugeot 208 e Nissan Juke, abandonaram por completo o travão de mão.

Actualmente, apenas a Dacia ainda oferece um travão de mão convencional, em todos os modelos da sua gama. A maior parte dos fabricantes, disponibiliza-o apenas apenas, em carros mais desportivos ou carros mais baratos e de gamas inferiores.

Marcas como a Alfa Romeo, DS, Honda, Jaguar, Land Rover, Lexus, Mercedes, Porsche e Volvo, já não têm sequer à venda, modelos equipados com este elemento.

Reconhecemos efectivamente, que o travão de parque eléctrico, é melhor para o uso diário, pois ele segura o carro automaticamente em subidas e desengata quando arrancamos.

Mas todos estes automatismos no final do dia, só desconectam o condutor do total controlo sobre o carro. O que acham da adopção destes novos elementos electrónicos?