O Orçamento de Estado (OE) para 2021, apresentado na terça-feira pelo Governo, estima que sejam arrecadados mais 826,7 milhões de euros em taxas, multas e outras penalizações, um aumento de 35,2% face à receita estimada, que perfaz um total de 3175 milhões de euros.

Desse aumento, 80% tem origem na subida da receita relativa a taxas, sendo que os outros 20%, resultam de um crescimento na angariação de multas.

Já subscreveram o nosso canal no Youtube?

Segundo o jornal Publico, as multas por infrações no Código da Estrada, são aquelas que apresenta maiores aumentos, com a estimativa para 2021 a rondar 93 milhões de euros, face aos valores deste ano, que rondam os 1,6 milhões de Euros.

Estes números, representam uma subida de 5514%, ou seja, 58 vezes mais.

Num ano assolado pela pandemia, estes valores podem ser justificados pela quebra no patrulhamento e fiscalização registados durante o ano de 2020. No entanto, não podemos deixar de ficar alerta, pois aquilo que deveriam ser acções de prevenção rodoviária, poderão muito bem, passar rapidamente a ser julgadas como acções de caça à multa, para encher os cofres do estado.