converter gpl

Com a escalada vertiginosa que temos vindo a assistir nos combustíveis, cada vez mais os condutores procuram soluções mais amigas para a carteira. Nos carros novos, para quem não pode optar pela mobilidade 100% eléctrica, existem os híbridos e os híbridos plug-in, que conseguem consumos interessantes.

Mas para aqueles que procuram uma solução mais tradicional, existe o GPL, o patinho feio dos combustíveis fósseis, mas que cada vez mais é visto como uma alternativa dado o seu preço mais reduzido face à gasolina e ao diesel.

No mercado existem diversas soluções bi-fuel como é o caso do novo Dacia Sandero, mas caso tenham um carro mais antigo, podem sempre optar por fazer a sua adaptação para GPL, quer seja este um carro a gasolina, como um carro a diesel.

A alteração de um carro a diesel para GPL é um pouco mais complexa, mas não é de todo impossível. É necessário converter o motor diesel para ciclo Otto, através da modificação ou substituição de diversos componentes internos. No entanto, com a complexidade, aumenta também o custo da instalação e da adaptação. Já as transformações mais “normais” acontecem nos motores a gasolina e aqui, o preço da instalação pode variar entre os 900€ e os 3000€, dependendo do tipo de motor e da sua complexidade.

Já subscreveram o nosso canal no Youtube?

A crescente procura dos veículos a gasolina com a ideia de converter para GPL, deve-se também aos elevados custos e problemas que estão associados aos motores a diesel, especialmente no que toca aos filtros de partículas e ao crescente incremento de proibições de circulação em centros urbanos. O GPL é também mais amigo do ambiente, pois emite menos de cerca 65% partículas nocivas quando comparado com um veículo diesel.

No entanto, a grandevantagem do GPL é o facto de, atualmente, o preço médio custar 0,70€, enquanto que o litro de gasolina 95 já passa em muitos locais a marca do 1.7€.

A nova moda, passa também por apostar nos chamados tri-fuel, que são veículos híbridos ou híbridos plug-in, adaptados para GPL. O objectivo, é tentar encontrar o melhor custo-beneficio no que toca ao preço por km, utilizando o GPL e a electricidade em conjunto.

No entanto, no momento da compra de um veículo para a modificação para GPL, devem ter em conta que nem todos os motores “de ciclo Otto”, podem ser passíveis de converter para GPL. Devem verificar sempre a compatibilidade do modelo que querem comprar com um kit compatível, ou seja, terá que haver uma solução dedicada para cada motor não sendo transversal como nos motores de injeção multiponto ou injecção indireta.

Tendo o kit instalado, devem proceder à sua legalização, o que envolve uma inspecção do tipo B e a consequente homologação e substituição do DUA. Para isso deve preencher o modelo 9 do IMT e entregar, juntamente com o Certificado de instalação do sistema de alimentação a GPL, os documentos do veículo e o modelo 113 emitido pelo centro de inspecções.