android auto

O Android Auto é a maneira mais simples de interligar um telefone Android ao sistema de infotainment de um carro, com ele, podemos usar o Google Maps, Waze ou até mesmo o Spotify. A par com o Apple Car Play, a utilização destas apps tem sido a maneira mais fácil das marcas superarem algumas lacunas, que os seus sistemas nativos têm.

Para além do Android Auto poder ser utilizado ligando ao sistema do carro, a Google também oferece uma experiência semelhante diretamente no telefone, para pessoas que não têm um sistema de infotainment compatível com Android Auto, ou simplesmente, não têm um, como acontece nos carros mais antigos.

Mas ao que parece, o Android Auto pode ter os dias contados, pois a Google tem estado a desenvolver um sistema de assistência à condução e agora que este assistente foi finalmente terminado, a partir do Android 12, o suporte para a app Android Auto irá terminar.

Já subscreveram o nosso canal no Youtube?

A Google já confirmou esta decisão e reforçaram, que este novo assistente à condução, é a próxima evolução da experiência durante a condução. Para as pessoas que usam o Android Auto em veículos compatíveis, essa experiência não vai acabar. Para aqueles que usam apenas no telefone (aplicação móvel Android Auto), eles serão transferidos para o modo de assistente de condução da Google.

Antes da Google ter sequer confirmado esta opção, alguns proprietários do mais recente modelo Pixel que correm o Android 12, receberam uma notificação ao tentar executar o Android Auto nos seus telefones, onde dizia que o Android Auto estaria apenas disponível para interligação com o carro.

Esta mudança por parte da Google faz sentido, pois separa o propósito das duas aplicações, quem quiser interligar o telefone ao carro, continua a utilizar o Android Auto, quem quiser utilizar apenas no telefone, utiliza o novo assistente da Google. Caso tenham um telefone que corra uma versão anterior ao Android 12, para já, não irão sentir nenhuma diferença.

Este poderá muito bem ser apenas um passo intermédio, pois a história diz-nos, que este tipo de estratégia da Google, normalmente leva ao fim dos produtos. Isto poderá ser um anúncio da morte do Android Auto, passando a ser o novo assistente à condução a ferramenta escolhida para o substituir.