CEO da Toyota

O CEO da Toyota, Akio Toyoda, expressou a sua preocupação com o rápido desenvolvimento de sistemas de direção autónoma, depois que um dos veículos e-Palette da empresa, ter atingido um atleta, durante os Jogos Paraolímpicos de 2020.

O incidente ocorreu a 26 de agosto, quando o veículo autónomo atingiu um peão com incapacidades visuais. Felizmente, o carro circulava a apenas 2km/h e o atleta não teve qualquer tipo de lesão. O presidente da Toyota pediu desculpas após o acidente e expressou a sua preocupação com este tipo de sistemas.

Akido Toyoda questionou a corrida que se vive para produzir veículos com sistema de condução totalmente autónoma de Nível 5 e garante, que actualmente não estamos preparados para utilizar esse tipo de tecnologias.

Já subscreveram o nosso canal no Youtube?

“Há essa pressão sobre os fabricantes de automóveis para serem os primeiros a lançar veículos de nível 5, mas eu tenho dito que não devemos entrar nessa corrida”.

A Toyota investigou rapidamente o acidente dos Jogos Paraolímpicos e fez uma série de alterações antes de retomar as operações do e-Palette. Por exemplo, cada veículo autónomo foi equipado com um segundo condutor de reserva, enquanto os comités olímpico e paraolímpico também aumentaram o número de guias nos cruzamentos da vila olímpica.

Esta não é a primeira vez que o CEO da Toyota, lança criticas sobre os novos desenvolvimentos da industria automóvel, mais propriamente com o desenvolvimento dos veículos eléctricos. No início deste ano, Akido Toyoda lamentou o aumento do entusiasmo em torno dos veículos eléctricos e afirmou que o Japão ficaria sem eletricidade no verão se todos os veículos no país fossem elétricos.