190e Elektro

Embora nos dias de hoje, a “febre” dos carros eléctricos ande em altas, nos anos 80 do século passado, muitos fabricantes já haviam considerado a viabilidade de modelos movidos a electricidade. Entre eles, está a Mercedes, que construiu um protótipo baseado no seu modelo 190, que era movido apenas a electricidade. Este protótipo foi batizado de 190e Elektro.

O 190 sempre foi um modelo revolucionário, pois representa para a Mercedes, uma espécie de laboratório sobre rodas, serviu para testar uma série de tecnologias que vemos hoje em dia nos nossos carros, como é o caso da suspensão traseira multi-link, ABS, ou até mesmo, no desenvolvimento deum veículo totalmente eléctrico.

Com um aspecto quase idêntico ao de um 190 “normal”, o 190e Elektro escondia uma mecânica bem diferente, ou melhor, a falta dela. Pois por baixo do capon, encontrava-se uma bateria de cloreto de sódio e níquel, que alimentava dois motores eléctricos, ambos localizados na parte traseira e cada um, fornecendo potencia a uma roda traseira. Ambos desenvolvem 22 cv, elevando a potência total do sistema para 44 cv.

Já subscreveram o nosso canal no Youtube?

O Mercedes 190e Elektro tinha uma autonomia de 250 km e uma velocidade máxima de 130 km / h. Para provar que este carro já era realmente revolucionário, ele já equipava um sistema de regeneração de energia, que já era bastante eficiente. O protótipo foi utilizado durante mais de cinco anos, permitindo que os engenheiros da empresa acumulassem informações e experiência sobre motores eléctricos e baterias.

Dadas as informações e competências, que hoje em dia são úteis ao desenvolvimento de carros eléctricos mais capazes e eficientes, podemos dizer que o Mercedes 190e Elekto, é quase um pai dos novos modelos EQ da marca alemã, tendo servido como rampa de lançamento e base de estudo, para muitas das tecnologias que encontramos hoje em dia nos carros eléctricos modernos.