motores 2.0L

Se vocês fizerem uma rápida pesquisa pelas diversas marcas, irão encontrar um grande número de veículos equipados com motores 2.0 litros com quatro cilindros em linha. E se analisarem com um pouco mais de cuidado, existe ainda algo mais curioso, que esta no volume de cada cilindro.

Sendo um motor 2000cc com 4 cilindros, esta divisão dá cerca de 500cc por cilindro, que é o mesmo volume que encontramos também nos motores V6 de 3.0L, nos V8 de 4.0L, nos V10 de 5.0L e nos V12 de 6.0L

Embora esta característica possa parecer apenas uma coincidência, a verdade é que o cilindro de 500cc, acaba quase como por ser a medida exacta, para que os motores consigam o seu melhor desempenho.

Segundo Bruce Wood, diretor administrativo da Cosworth, se o cilindro for muito menor do que esta medida, acabará com uma alta proporção entre área de superfície e volume. Isso permite que uma maior quantidade de calor da chama entre em contato com as paredes do cilindro, o que faz com que arrefeça, o que irá fazer com que se perca força necessária para empurrar o cilindro.

Já subscreveram o nosso canal no Youtube?

Se a medida for muito superior aos 500cc, a frente de chama que não atinge as paredes do cilindro, o que gera uma lacuna entre a explosão e a parede do cilindro. A proporção que ronda os 500cc por cilindro, parece ser a melhor solução pois acaba também por ser a mais equilibrada, quer a nível de performance, como a nível de eficiência do motor.

Os motores 2.0L de 4 cilindros, acabam por ser a solução mais acessível, para as marcas equiparem os seus carros e ao mesmo tempo, conseguirem este equilíbrio. Face às restrições no que toca às emissões, cada vez mais marcas optam pelos motores 2.0L para os seus modelos, pois acabam por ter custos de produção mais baratos.

Motores como os V6, V8, V10 ou V12, são cada vez mais penalizados no que toca às emissões o que os tornam caros de produzir e consequentemente, mais caros no momento da venda. Um exemplo recente desta mudança, foi a decisão da Mercedes em equipar um motor 2.0L no novo C63 AMG.

Para uma explicação mais completa, deixamos um vídeo da Drivetribe, onde tudo isto e explicado pelo próprioBruce Wood da Cosworth.