radar de som

Depois dos radares que medem a velocidade dos veículos, existem agora, radares capazes de medir o som.De acordo com a OMS, o ruído é o segundo fator ambiental, que mais danos causa à saúde na Europa, logo atrás da poluição do ar. Por isso mesmo, o governo francês decidiu avançar com testes e implementar radares de som, de forma a controlar os veículos mais ruidosos.

Estes novos radares, servem para medir o som emitido pelos veículos e autuar, aqueles que passarem um determinado valor em determinada zona. Estes novos dispositivos, serão testados nas próximas semanas, em sete comunidades francesas, anunciou o Ministério da Transição Ecológica. Serão testados três radares, equipados com três tecnologias diferentes.

Para já, estes radares não irão detectar os infractores, nem resultarão em multas, o objetivo, é em particular, determinar o nível de som máximo, inicialmente definido em 90 decibéis. Até agora, o nível de som máximo é especificado para cada veículo e esse valor, consta no documento de registro do veículo, servindo em último caso, para ser verificado nas IPO, ou pela polícia em caso de operação STOP.

Já subscreveram o nosso canal no Youtube?

Decorridos os três primeiros meses de teste, uma segunda fase será iniciada, onde aí sim, podem resultar multas p com um valor fixo de 135 euros, cujo valor pode ser reduzido para 90 euros, caso o pagamento seja feito no prazo de 15 dias.

O ministério da transição ecológica francês, prevê colocar para já os radares em 7 regiões do país, em Saint-Forget (Yvelines), no vale de Chevreuse, no sudoeste de Paris, nos centros metropolitanos de Nice, Toulouse, Bron, Lyon e nos municípios de Rueil-Malmaison (Hauts-de-Seine) e Villeneuve-le-Roi (Val -de-Marne).

O foco da transição energética começa a dispersar e os políticos, começam a ver para lá da poluição ambiental. O cerco vai apertando cada vez mais, para assim, limitar a utilização de veículos de combustão interna, que acabam por ser os mais ruidosos.

Agora, resta saber, quanto tempo é que vai demorar, para que a UE adopte também esta moda e obrigue outros países, a fazer este tipo de controlo nos grandes centros urbanos.