motor 1.2 TCe

O Journal du Dimanche, na sua edição de 9 de janeiro, publicou que o advogado Christophe Lèguevaques, estará em condições de mover uma acção coletiva contra a Renault nos tribunais franceses. A acção legal, deve-se às inúmeras reclamações de condutores franceses, que foram vítimas de supostos defeitos de fiabilidade, no motor a gasolina 1.2 TCe, um bloco que também é usado na Dacia, Nissan e Mercedes-Benz.

Este motor a gasolina, foi instalado em cerca de 400.000 veículos entre outubro de 2012 e junho de 2016. O motor deveria equipar cerca de 100.000 viaturas em França, e podia ser encontrado nos seguintes modelos:Renault Clio 4,Renault Mégane 3,Renault Captur,Renault Kadjar,Renault Kangoo 2, Dacia Duster,Dacia Dokker,Dacia Lodgy Nissan Juke,Nissan Qashqai 2 (com a designação do motor ‘DIG-T’), bem como no Mercedes-Benz Citan, o comercial da marca alemã.

Já subscreveram o nosso canal no Youtube?

Dos 400.000 veículos vendidos que equipam este bloco, aproximadamente 107.000 teriam um defeito que levaria ao consumo excessivo de óleo, algo que poderia levar o motor a sofrer uma grave avaria, caso os níveis de óleo não fossem verificados regularmente.

Ao que tudo indica, existe um grupo no Facebook com o nomeCasse moteur Renault/Nissan 1.2 Tce & DIG-T‘, que já reúne mais de 3.800 pessoas lesadas com os problemas desta motorização. Embora a Renault estime que deva ter assumido o problema em 90% das viaturas vendidas, o advogado Christophe Lèguevaques, crê que o caso é forte e tem fortes possibilidades de ganhar na justiça.

Fonte: Journal du Dimanche