BMW compra Alpina

A Alpina, é uma das suas parceiras de longa data da BMW, tem trabalhado em perfeita sintonia com a construtora alemã e essa pareceria, trouxe-nos alguns modelos bastante marcantes nos últimos anos. Depois de muitos anos de parceria, a BMW optou por adquirir a empresa de tuning alemã, uma jogada empresarial que faz todo o sentido, pois a Alpina dedicava-se apenas a modelos da BMW e os seus carros, eram construídos inclusivamente nas fábricas da BMW.

Embora nenhuma das empresas tenha divulgado os detalhes sobre o negócio, foi dito apenas, que a rápida mudança no sector automóvel, serviu de impulso para o negócio, pois os modelos de negócios existentes, precisavam de ser reexaminados regularmente.

No mesmo comunicado, a BMW citou o facto de que regras rígidas de emissões e recursos de segurança cada vez mais complexos, especialmente em termos de assistência à condução, tornaram cada vez mais difícil para fabricantes especializados de pequeno volume, como é o caso da Alpina, continuarem sozinhos.

Já subscreveram o nosso canal no Youtube?

A Alpina era originalmente uma fabricante de máquinas de escrever, mas na década de 60 do século passado, começaram a modificar carros da BMW, equipando carburadores maiores e árvores de cames mais agressivas. Com o passar dos anos, foi-se especializando e tornando-se num statement de luxo para os modelos da BMW.

O modelo de negócio da Alpina tem evoluído, ao ponto de construir alguns motores de raiz, que são enviados posteriormente para as fábricas da BMW para serem montados. Actualmente é reconhecida não apenas como uma empresa de Tuning, mas sim, como uma construtora automóvel, à semelhança do que acontece com a RUF.

No entanto, esta compra poderá ser um pronuncio de morte para a marca, pois segundo o comunicado enviado pela BMW, é referido que o actual contrato existente entre ambas as marcas termina em 2025, altura em que haverá uma “descontinuação do actual programa de veículos da Alpina”. Em 2021, a Alpina vendeu apenas 2000 veículos e a pouca rentabilidade poderá ditar uma profunda mudança na marca alemã, ou até mesmo o seu fim.

Nada foi referido sobre a continuidade desta parceria e o futuro da Alpina ficou totalmente em aberto e todos os cenários poderão estar em cima da mesa, incluindo o fecho da empresa e a recolocação dos seus funcionários em outras posições dentro do grupo BMW.