Motor V8

Há pouco mais de um ano, a Mercedes-Benz anunciou a sua intenção de disponibilizar modelos somente eléctricos até ao final desta década, embora tenha afirmado, que isso apenas iria acontecer nas regiões do mundo, onde as condições do mercado o permitissem, pois existem regiões que não se irão conseguir adaptar à electrificação e para esses, a Mercedes irá continuar a vender carros a gasolina e diesel, para lá de 2030.

Mas sabemos agora, que afinal as coisas podem não ser bem assim, pois a marca alemã, pretende continuar a vender modelos equipados com o seu motor V8, mesmo depois de 2030. Quem o afirma, é o vice-presidente de desenvolvimento de veículos da marca alemã, Jörg Bartels, numa entrevista a uma revista australiana.

Já subscreveram o nosso canal no Youtube?

Ele explicou que tudo gira em torno dos regulamentos de emissão que são cada vez mais rigorosos, portanto, se a Mercedes conseguir cumprir os limites de CO2 da sua frota, eles não têm intenção de retirar de produção os motores V8, nem os motores seis cilindros em linha.

De acordo com Jörg Bartels, os engenheiros conseguem fazer com que praticamente todos os motores a combustão, consigam cumprir com as apertadas normas de emissões , no entanto isso tem um custo, que no final será reflectido no preço de venda dos veículos, o que pode fazer, com que muitos clientes não o queiram suportar, deixando a venda desses modelos de serem viáveis.

O motor V8 está atualmente disponível em diferentes modelos, e também será usado na segunda geração do AMG GT, modelos como o C 63 e o E 63, também equipavam este motor, mas devido às restrições nas emissões, os motores V8 foram substituídos por motores de 4 cilindros.