Vivemos numa época, em que as posições no que toca ao ambiente estão cada vez mais extremadas, ao ponto, de a industria automóvel e o desporto motorizado, serem o saco de pancada dos ecologistas. A ideia de um novo grupo fundado na região de Sarthe, onde se realizam as 24 de Le Mans, pretende a proibição total da prova já em 2023.

Chamado de “Stop 24 H”, este grupo pede a “Supressão de Todas as Opressões Poluentes”. O grupo é composto na grande maioria por moradores de Le Mans e a ideia de proibir a maior corrida de carros do mundo, tem um objetivo climático. Numa entrevista a um orgão de comunicação local o grupo declara que:

“Conduzir carros a toda velocidade durante 24 horas, quando temos que prestar atenção ao nosso consumo, às nossas emissões de gás CO2, é uma das coisas mais óbvias a se parar. Sabemos que as 24 Horas é um mito, económico e ancorado nas nossas mentes. Queremos lutar contra as competições motorizadas em Sarthe, que contribuem para a extinção em massa da vida e as mudanças climáticas.”

Já subscreveram o nosso canal no Youtube?

A ‘Stop 24 H‘ pede simplesmente a cessação completa e definitiva de todas as corridas no circuito de Le Mans. No contexto em que nos encontramos hoje, todos os organizadores de competições automobilísticas, devem garantir que conseguem limitar ao máximo sua pegada de carbono. A Formula 1, a prova rainha do desporto automóvel, é uma das pioneiras nesse sentido, e tem como mete atingir a neutralidade carbónica em 2030.

Para o conseguir, os tipos de combustíveis vão sendo melhorados para cada vez mais, serem à base de combustíveis sintéticos neutros em carbono, algo que também já acontece no WRC. No caso das 24 de Le Mans, os organizadores também já anunciaram que o objectivo é atingir a neutralidade carbónica até 2030.